É com alegria que convidamos a comunidade ABP para participar da apresentação dos trabalhos “Os métodos sociátricos no tratamento de dependência vincular e química”, de Kathia Priscila Pereira Neves; “Psicodrama e neurociência: contribuição na ativação de neurônios-espelho e no atendimento precoce a crianças com transtorno do espectro autista”, de Joice Pinho Almeida e “Bulimia na adolescência: afetividade e criança interna ferida”, de Juliana Soares Guimarães. Todas as pesquisas fazem parte do campo da clínica do psicodrama. A banca pública faz parte da Especialização em Psicodrama.

A associada Kathia Priscila Pereira Neves apresentará a pesquisa na sexta (dia 22/05), a partir das 19 horas. A banca será composta por Maria Inês Gandolfo Conceição (orientadora), Ana Maria Pereira de Souza (avaliadora) e Maria da Penha Nery (avaliadora). A apresentação será feita com suporte web (via ZOOM, ID: 847 4952 6121 ).

SOBRE A PESQUISA: através do estudo de caso serão apresentadas possíveis aplicações dos métodos sociátricos, no atendimento de conflitos relacionais decorrentes da dependência química e da dependência vincular. Como metodologia interventiva-compreensiva foram utilizados os métodos psicodramáticos e sociodramáticos. Através da realidade suplementar e a abertura às zonas de exclusão da identidade foi possível a rematrização das lógicas afetivas de conduta e da modalidade vincular da paciente. Foi utilizado o processamento teórico, como via de análise de dados, por possibilitar o aprofundamento dos conteúdos temáticos, padrões afetivos, dinâmicas vinculares e conservas culturais que surgiram dos métodos de ação. As aplicações sociátricas ocorreram em situações de fissura, processo de construção de abstinência, recaídas, conflitos relacionais, tentativa de suicídio e reestruturação familiar.

A associada Joice Pinho Almeida apresentará a pesquisa na quinta (dia 28/05), a partir das 18hs. A banca será composta por Maria Inês Gandolfo Conceição (orientadora), Marisa Becil Ferreira (avaliadora) e Soraya Katia Rodrigues Pereira (avaliadora). A apresentação também será feita com suporte web (via ZOOM – ID DA SALA: 844 0134 2625).

SOBRE A PESQUISA: no Brasil, existem poucas pesquisas e produção científica sobre a psicoterapia psicodramática com crianças, e escassas intervenções com pacientes diagnosticados com transtorno do espectro autista. Portanto, objetiva-se através do psicodrama com crianças trazer contribuições científicas tanto do Psicodrama como da neurociência para abrir caminhos e consequentemente novos olhares para a práxis no atendimento precoce a crianças diagnosticadas com o transtorno do espectro autista. Como parte de sua prática a autora desta monografia observou que o Psicodrama vinculado às práticas de ação e às emoções leva o paciente diagnosticado com Transtorno do Espectro Autista a vivenciar situações concretas integrando aspectos individuais ao coletivo apoiando o paciente na construção de um mundo auxiliar para guia-lo em direção a uma realidade organizada por meio do desenvolvendo da empatia através da ativação de neurônios-espelho.

A associada Juliana Soares Guimarães apresentará a pesquisa na sexta (dia 29/05), a partir das 19 horas. A banca será composta por Maria da Penha Nery (orientadora), Gildete Felisberto da Silva Pires (avaliadora) e Marisa Becil Ferreira (avaliadora). A apresentação também será feita com suporte web (via ZOOM – ID DA SALA: 845 1496 7788).

SOBRE A PESQUISA – a adolescência é um período marcado por diversas mudanças biopsicossociais, como, por exemplo, a corporal. Quando esta mudança não corresponde ao padrão de beleza estabelecido socialmente, o adolescente precisa lidar com frustrações e preconceitos, o que pode levá-lo ao adoecimento. A presente pesquisa é uma análise qualitativa de um estudo de caso de uma adolescente que sofria de Bulimia Nervosa. Buscou-se analisar o desenvolvimento do quadro através do trabalho psicodramático, mais especificamente atuando sobre as lógicas afetivas de conduta e a criança interna ferida da paciente. Ao longo desse trabalho, a adolescente conseguiu desconstruir algumas lógicas afetivas disfuncionais e realizou a catarse de integração de situações mal elaboradas que atualizavam sua criança interna ferida, o que resultou na melhoria do quadro de Bulimia Nervosa.